terça-feira, 9 de outubro de 2012

Mas quem foi Simôa Gomes?

Entre 1654 e 1879, período em que se gestava Garanhuns, uma figura importante apareceu. Seu nome era Simôa Gomes, dama do mais alto porte e neta daquele que dizimou o Quilombo dos Palmares (Domingos Jorge Velho). Simôa não herdou o espírito belicoso do avô, mas a coragem era a mesma. Destemida, cavalgava varonilmente fogosos cavalos de seu pai na Fazenda Garcia sempre com uma pistola à cintura no mais original estilo setecentista. Nós, garanhuenses de nascimento ou de coração, devemos muito a Dona Simôa. Garanhuns existe graças à generosa doação da nossa heroína, que ofertou uma quadra de terra do sítio Tapera do Garcia à Confraria das Almas em 15 de maio de 1756.

Nenhum comentário:

Postar um comentário